Política nacional de resíduos sólidos no contexto empresarial brasileiro

Estudo de caso da empresa XYZ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26853/Refas_ISSN-2359-182X_v10n05_05

Palavras-chave:

Resíduos eletroeletrônicos, PNRS, Logística Reversa, Economia Circular

Resumo

Este estudo investiga a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) em uma empresa localizada em Sorocaba, São Paulo, denominada temporariamente como XYZ. utilizando uma abordagem de estudo de caso, a pesquisa visa compreender como a XYZ tem se adaptado aos princípios e diretrizes estabelecidos pela PNRS, analisando suas práticas de gestão de resíduos sólidos. a metodologia adotada incluiu uma revisão da literatura sobre o tema, seguida por uma análise documental do relatório de sustentabilidade da empresa XYZ e a aplicação do método de caso. os resultados revelaram que a XYZ enfrentou desafios iniciais, como questões de classificação de resíduos e adaptação de infraestrutura, mas demonstrou resiliência e determinação em superar esses obstáculos. além disso, a empresa empreendeu esforços significativos para desenvolver abordagens financeiras inovadoras, buscando não apenas reduzir os custos associados à conformidade com a PNRS, mas também gerar benefícios econômicos alinhados com os princípios da economia circular e da sustentabilidade empresarial. destaca-se o compromisso da XYZ com a PNRS, representando um exemplo de como as organizações podem não apenas cumprir, mas também abraçar ativamente os princípios e objetivos dessa política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Rodrigo Souza, Faculdade de Tecnologia de Sorocaba

Engenheiro de Produção formado pelo Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio. Tecnólogo em Polímeros, Logística e Gestão da Qualidade pela Fatec-Sorocaba, e Gestão Empresarial pela Fatec-Itu. Especialização em Engenharia da Qualidade Integrada e Especialização em Lean Manufacturing pela Anhanguera/Sorocaba. MBA em Lean Seis Sigma e Excelência Operacional, MBA em Gestão da Qualidade e Processos e MBA em Gestão Industrial pela FM2S em parceira UMJ - Centro Universitário Mario Pontes Jucá.

Roque Ribeiro Junior, Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio

Professor nas Áreas de Engenharias / Tecnologias de Manufatura e Sistemas de Gestão. Experiência em Planejamento e Elaboração de projetos de fabricação mecânica, com ênfase em Desenvolvimento Estudos e propostas de Melhorias em Processos de Fabricação, Análise de Custos Industriais e implantação. Mestre em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual de Campinas e doutorando em Enhenharia Mecânica pela Universidade Estadual de Campinas.

Referências

ANUARDO, R. G. et al. Transforming E-Waste into Opportunities: Driving Organizational Actions to Achieve Sustainable Development Goals. Sustainability, v. 15, n. 19, p. 14150, 2023.

AYAZ, O.; TATOGLU, E. Unveiling the Power of Social Value: Catalyzing Circular Economy in Emerging Market SMEs. Journal of Cleaner Production, p. 142245, 2024.

BARROS, J. R. et al. SERRA DA CAPIVARA/PI NATIONAL PARK AND THE PRACTICE OF ECOTOURIST ACTIVITY. Mercator (Fortaleza), v. 22, p. e22029, 2024.

BRAGA JR, A. E.; BRANDÃO, R.; MARTINS, V. W. B. Reverse Logistics for Post-Consumer Waste in Brazil: SDGs 11 and 12 for 2030. In: SDGs in the Americas and Caribbean Region. Cham: Springer International Publishing, 2023. p. 1-18.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2010.

BRUMATTI, D. V.; CHAVES, G. L. D.; SIMAN, R. R. Barreiras que afetam a sustentabilidade financeira de sistemas de gerenciamento integrado de resíduos sólidos urbanos. urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v. 16, p. e20230020, 2024.

DE ALMEIDA, I. T. G. V. et al. Circular Economy and Reverse Logistics: a Systematic Review. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 18, n. 3, p. e04146-e04146, 2024.

Decreto n. 62.817. (2017, 04 de setembro). Regulamenta a Lei federal nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004, no tocante a normas gerais aplicáveis ao Estado, assim como a Lei Complementar nº 1.049, de 19 de junho de 2008, e dispõe sobre outras medidas em matéria da política estadual de ciência, tecnologia e inovação. Disponível em: https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/2017/decreto-62817-04.09.2017.html. Acesso em: 12 de maio de 2024.

DE JESUS PACHECO, D. A. et al. From linear to circular economy: The role of BS 8001: 2017 for green transition in small business in developing economies. Journal of Cleaner Production, v. 439, p. 140787, 2024.

DE MATTOS GAUDARD, D.; FORTUNATO, R. Â. REFLEXÕES SOBRE A CONSTRUÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO

BRASIL. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 17, n. 49, p. 404-431, 2024.

DE MELO, S. A. B. X.; SGUAREZI, S. B.; DE MELO, A. X. Política nacional de resíduos sólidos e economia solidária: desafios da inclusão socioeconômica produtiva de catadores. Caderno Pedagógico, v. 21, n. 5, p. e4076-e4076, 2024.

DE OLIVEIRA MORAIS, M. et al. A Logística Reversa como Ferramenta para Auxiliar na Redução do Lixo Eletrônico de Aparelhos Celulares. Journal of Technology & Information (JTnI), v. 4, n. 1, 2024.

DE OLIVEIRA SILVA, P. P.; DE ARAUJO, L. G. B. R.; VAN ELK, A. G. H. P. Implicações dos instrumentos da Política Nacional de Resíduos Sólidos na infraestrutura e condições operacionais de cooperativas de reciclagem no município do Rio de Janeiro. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 13, n. 1, p. e23557-e23557, 2024.

DE OLIVEIRA, C. R. Verificador independente em contratos de saneamento básico. Revista Digital de Direito Administrativo, v. 11, n. 1, p. 290-306, 2024.

DE SÃO BENTO, M. A. T.; CARNEIRO, E. S. CONTRIBUIÇÕES DAS COOPERATIVAS DE RECICLAGEM NO CICLO DA LOGÍSTICA REVERSA: UMA REVISÃO DE LITERATURA. Cadernos Macambira, v. 9, n. 1, p. 46-67, 2024.

DE SOUZA, I. S. F.; MEDEIROS, L. R. Lixo eletrônico e obsolescência programada em município do interior do Rio Grande do Norte: um estudo de percepção ambiental. Revista Tecnologia e Sociedade, v. 20, n. 59, p. 83-102, 2024.

DING, L.; WANG, T.; CHAN, P. W. Forward and reverse logistics for circular economy in construction: A systematic literature review. Journal of Cleaner Production, v. 388, p. 135981, 2023.

ELLEN MACARTHUR FOUNDATION. Towards the Circular Economy: Economic and Business Rationale for an Accelerated Transition. Disponível em: https://www.ellenmacarthurfoundation.org/assets/downloads/publications/Ellen-MacArthur-Foundation-Towards-the-Circular-Economy-vol.1.pdf. Acesso em: 12 maio 2024.

ELLEN MACARTHUR FOUNDATION. Financiamento da economia circular. 2020. Disponível em: https://www.ellenmacarthurfoundation.org/pt/not%C3%ADcias/financiamento-da-economia-circular. Acesso em: 12 maio 2024.

ESTRELA, C. Metodologia Científica: CIÊNCIA, ENSINO E PESQUISA. 3. ed. Porto Alegre. Artes Médicas, 1 janeiro 2018.

FANG, C.; FAN, S.; QIU, Y. The choice of remanufacturing strategy for the OEM with third-party remanufacturers’ advantages. Computers & industrial engineering, v. 176, n. 108973, p. 108973, 2023.

GHOSH, S. et al. Attaining sustainable development goals through embedding circular economy principles: evidence from food processing small‐and medium‐sized enterprises in India. Business strategy and the environment, v. 33, n. 3, p. 2193-2224, 2024.

GREEN ELETRON. Estatuto Social nº 2, de 22 de março de 2022. Estatuto Social da Gestora Para Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos – Green Eletron. São Paulo, SP.

GREEN ELETRON. Resíduos Eletrônicos No Brasil - 2021. São Paulo, 2021. Disponível em: https://www.greeneletron.org.br/download/RELATORIO_DE_DADOS.pdf. Acesso em: 12 mai. 2024.

HALKOS, G. E.; ASLANIDIS, P. C. How Waste Crisis Altered the Common Understanding: From Fordism to Circular Economy and Sustainable Development. Circular Economy and Sustainability, p. 1-25, 2024.

HERNÁNDEZ, C. T.; DA SILVA BITENCOURT, J. Impacto da Política Nacional de Resíduos Sólidos nas práticas de Logística Reversa. Race: revista de administração, contabilidade e economia, n. 1, p. 1-26, 2024.

KATIYAR, A.; GEDAM, V. V. The circular economy and fertilizer industry: a systematic review of principal measuring tool. Environment, Development and Sustainability, p. 1-39, 2024.

KIM, V. J. H.; BARROS, R. T. V. Efeitos da Política Nacional de Resíduos Sólidos na gestão de resíduos sólidos urbanos (RSU) dos municípios populosos mineiros: uma análise multivariada. urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v. 15, p. e20230017, 2023.

KIRCHHERR, J. et al. Conceptualizing the circular economy (revisited): an analysis of 221 definitions. Resources, Conservation and Recycling, v. 194, p. 107001, 2023.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de Metodologia Científica. 9 ed. São Paulo, SP: Atlas 2021.

LENZI, A. R.; MASSI, E. H. G.; DE SANTANA, R. M. Avaliação da efetividade das políticas públicas que abordam a gestão de resíduos sólidos: um panorama brasileiro. Cuadernos de Educación y Desarrollo, v. 16, n. 3, p. e3557-e3557, 2024.

LU, H.; ZHAO, G.; LIU, S. Integrating circular economy and Industry 4.0 for sustainable supply chain management: a dynamic capability view. Production Planning & Control, v. 35, n. 2, p. 170-186, 2024.

MALEVITI, E. Fundamentals of Sustainable Aviation. Taylor & Francis, 2023.

MALLICK, P. K. et al. Closing the loop: Establishing reverse logistics for a circular economy, a systematic review. Journal of environmental management, v. 328, p. 117017, 2023.

MAYANTI, B.; HELO, P. Circular economy through waste reverse logistics under extended producer responsibility in Finland. Waste Management & Research, v. 42, n. 1, p. 59-73, 2024.

MISHRA, A. et al. A review of reverse logistics and closed-loop supply chains in the perspective of circular economy. Benchmarking: an international journal, v. 30, n. 3, p. 975-1020, 2023.

MMA (MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE). Comitê Orientador para a Implantação de Sistemas de Logística Reversa (CORI). Disponível em: http://cori.mma.gov.br/. Acesso em: 15 set. 2023.

MONDAL, S.; SINGH, S.; GUPTA, H. Green entrepreneurship and digitalization enabling the circular economy through sustainable waste management-An exploratory study of emerging economy. Journal of Cleaner Production, v. 422, p. 138433, 2023.

MOTA, F. S. et al. Reverse logistics and sustainability: the case of the Federal Institute of Acre, Brazil. CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, v. 17, n. 4, p. e6567-e6567, 2024.

NAJM, H.; ASADI-GANGRAJ, E. Designing a robust sustainable reverse logistics to waste of electrical and electronic equipment: a case study. International Journal of Environmental Science and Technology, v. 21, n. 2, p. 1559-1574, 2024.

NCUBE, A. et al. Circular economy and green chemistry: the need for radical innovative approaches in the design for new products. Energies, v. 16, n. 4, p. 1752, 2023.

NETO, G. C. O. et al. Reverse chain for electronic waste to promote circular economy in Brazil: a survey on electronics manufacturers and importers. Sustainability, v. 15, n. 5, p. 4135, 2023.

NI, Z.; CHAN, H. K.; TAN, Z. Systematic literature review of reverse logistics for e-waste: overview, analysis, and future research agenda. International Journal of Logistics Research and Applications, v. 26, n. 7, p. 843-871, 2023.

NOVI, L.; DA SILVA PEREIRA, R.; MINCIOTTI, S. A. A influência da comunicação organizacional para a viabilização da logística reversa: um recorte do setor de pilhas e baterias. Comunicação & Inovação, v. 25, p. e20249401-e20249401, 2024.

ORIENO, O. H. et al. Sustainability in project management: A comprehensive review. World Journal of Advanced Research and Reviews, v. 21, n. 1, p. 656-677, 2024.

OSSIO, F.; SALINAS, C.; HERNÁNDEZ, H. Circular economy in the built environment: A systematic literature review and definition of the circular construction concept. Journal of Cleaner Production, p. 137738, 2023.

PEROVANO, D. G. Manual de metodologia da pesquisa científica. 1. Ed. Curitiba: InterSaberes, 2016.

POUYAMANESH, S. et al. A review of various strategies in e-waste management in line with circular economics. Environmental Science and Pollution Research, v. 30, n. 41, p. 93462-93490, 2023.

PRAJAPATI, H.; KANT, R.; SHANKAR, R. Selection of strategy for reverse logistics implementation. Journal of Global Operations and Strategic Sourcing, v. 16, n. 1, p. 1-23, 2023.

SÃO PAULO. Termo de Compromisso Para Logística Reversa de Produtos Eletroeletrônicos de Uso Doméstico. São Paulo, SP, 2017. Disponível em: https://cetesb.sp.gov.br/logisticareversa/wp-content/uploads/sites/27/2018/12/ProgramaDescarte-Green-Produtos-eletroeletr%C3%B4nicos-de-uso-dom%C3%A9stico-termodecompromisso-fase-2.pdf. Acesso em: 12 mai. 2024.

TRIGO, A. G. M. et al. A política nacional de resíduos sólidos e a redução de impactos ambientais negativos: viabilizando cidades e comunidades sustentáveis: enabling sustainable cities and communities. Revista Gestão e Desenvolvimento, v. 20, n. 1, p. 130-149, 2023.

VALADÃO, M. A. P.; SILVA, R. A. Política Nacional de Resíduos Sólidos: Analisando os Direitos Coletivos e Difusos dos Catadores de Materiais. Ambiente & Sociedade, v. 27, p. e00111, 2024.

VICENTE, T. S.; LIMA, J. C.; SANTOS, V. C. B. S. Controle social no saneamento básico: análise dos órgãos colegiados da Região Metropolitana do Agreste. Diversitas Journal, v. 9, n. 1, 2024.

YIN. R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5 ed., Porto Alegre: Bookman, 2014.

ZHANG, A. et al. Drivers of industry 4.0-enabled smart waste management in supply chain operations: a circular economy perspective in China. Production Planning & Control, v. 34, n. 10, p. 870-886, 2023.

Downloads

Publicado

25/06/2024

Como Citar

Souza, F. R., & Ribeiro Junior, R. (2024). Política nacional de resíduos sólidos no contexto empresarial brasileiro: Estudo de caso da empresa XYZ. Refas - Revista Fatec Zona Sul, 10(5), 1–14. https://doi.org/10.26853/Refas_ISSN-2359-182X_v10n05_05

Edição

Seção

Logística

Métricas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)