Estudo a respeito de variáveis que impactam na satisfação do trabalhador

Michelly Aparecida de Bianchi, Paulo Henrique Lixandrão Fernando

Resumo


Em meio a tantas transformações, as organizações buscam estratégias para se perdurar em crescimento e se manterem competitivas frente aos seus concorrentes. Por isso, as empresas precisam estar preparadas para enfrentar os desafios diários, entre eles a insatisfação e os conflitos gerados, em sua maioria, pela falta de motivação dos envolvidos. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é apresentar maneiras de como as organizações podem contribuir para melhorar a satisfação dos colaboradores na realização de suas funções, gerando resultados positivos para todos. É fundamental que a gestão de pessoas trate esses desafios, promovendo a harmonia na relação entre empresas e seus profissionais, criando um ambiente de crescimento. Contudo, o clima organizacional determina o desempenho das pessoas e o resultado da empresa, por este motivo é essencial que o clima seja bem estruturado em prol de atender às necessidades individuais e, também, estratégicas da organização. Por isso, as empresas necessitam fornecer formas de incentivo e motivação para os seus colaboradores de forma eficiente e personalizada, pois, quando aplicadas corretamente, as ferramentas para maximizar a satisfação dos funcionários, a empresa irá atender aos objetivos estratégicos, e também atingirá melhores resultados obtendo harmonia entre a equipe. Portanto, entende-se que quando a empresa proporciona um ambiente saudável e ferramentas que possam estimular a criatividade de seus colaboradores, a qualidade de vida deles aumenta e gera impactos positivos, como a dedicação e motivação, trazendo sucesso a todos os envolvidos. O trabalho foi realizado por meio de pesquisa bibliográfica de caráter exploratório, em livros, sites, artigos eletrônicos periódicos e revistas e foi aplicada uma pesquisa de técnica qualitativa.


Texto completo:

PDF

Referências


CHANDLER, Steve. 2012. 100 maneiras de motivar a si mesmo. Rio de Janeiro: GMT, 2014.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: o papel dos recursos humanos na organizações. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. 4ª ed. Barueri: Manole, 2014.

KNAPIK, Janete. Gestão de pessoas e talentos. Curitiba: Intersaberes, 2012.

KURY, Vania Bueno et al. Comunicação organizacional estratégica: aportes conceptuais e aplicados. São Paulo: Summus. 2016.

MANDELLI, Pedro; LORIGGIO, Antonio. Liderança para alta performance: conceitos e ferramentas. Petrópolis: Vozes, 2017.

MARINS, Luiz; MUSSAK, Eugenio. Motivação: do querer ao fazer. Campinas: Papirus, 2013.

OLIVEIRA, Francisco Djalma et al. Aprendizado organizacional: contexto e propostas. V. 2. Curitiba: Intersaberes, 2012.

ROBBINS, S. P. Comportamento organizacional. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

STADLER, Adriano, PAMPOLINI, Claudia Patrícia Garcia. Gestão de pessoas: ferramentas estratégicas de competitividade. Curitiba: Editora Intersaberes, 2014.

SOARES, Bruna Caroline Moreira. Motivação nas organizações. Assis (São Paulo): FEMA/IMESA, 2015.

SOUZA, Carla Patricia da Siva. Cultura e clima organizacional: compreendendo a essência das organizações. Curitiba: Intersaberes, 2014.

TAMAYO, Álvaro. Estresse e cultura organizacional. São Paulo: Casa Psi, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Refas - Revista Fatec Zona Sul

Licença Creative Commons CC BY-NC-ND.