Eficiência dos gastos em educação técnica no Brasil: análise dos IFs - Institutos Federais

Oderson Panosso, Gleice Carvalho de Lima Moreno, Nelson Hein, Adriana Kroenke Hein

Resumo


Os IFs – Institutos Federais do Brasil – foram criados em com objetivo de formação técnica no Brasil. Atualmente os IFs possuem 38 unidades que fazem parte da estrutura cumprindo os objetivos de atingir o máximo de alunos possíveis espalhados pelos interiores do país. O objetivo deste estudo é comparar a eficiência dos investimentos das unidades do IFs no País fazendo uma comparação com a eficiência acadêmica definida nos Plano Nacional da Educação. Para alcançar este objetivo foi realizada uma pesquisa descritiva, documental e quantitativa, com extração de dados da Plataforma Nilo Peçanha, com tratamento e análise dos dados pelo método multicritério de análise envoltória de dados (DEA) a partir do modelo BCC com orientação para Output. O ano analisado foi 2018. O resultado obtido se observou que 47% das IFs são consideradas eficientes. Entre as unidades consideradas eficientes estão os IFs o IFNMG, o IFPA, o IFRO, IFBA, IFCE, IFRN, IFAP e IFRR, IFPI e IFMS, IFMT e IFPR e IFMA. Notou-se que nem todos os IFs que foram considerados eficientes tecnicamente estão classificados como Eficientes Acadêmicos, ou seja, os IFs precisam melhorar a Eficiência Acadêmica para alcançar os objetivos do Plano Nacional da Educação justificando os investimentos aplicados. As demais unidades consideradas ineficientes merecem uma atenção para um controle maior da aplicação dos recursos.



Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. T. C.; ALMEIDA FILHO, Á. C. Eficiência técnica da gestão das escolas federais de educação básica no Brasil. Ciências Sociais em Perspectiva, Cascavel, v. 13, n. 25, 2014.

AOKI, S.; INOUE, K.; GEJIMA, R. Data envelopment analysis for evaluating Japanese universities. Artificial Life and Robotics, v.15, p. 165–170, 2010. DOI:10.1007/s10015-010-0786-7

COSTA, E. M.; RAMOS, F. S.; SOUZA, H. R.; SAMPAIO, L. M. B.; BARBOSA, R. B. Dinâmica da eficiência produtiva das instituições federais de ensino superior. 2015. Planejamento e Políticas Públicas, n. 44, p. 51-54, 2015.

CORBUCCI, P. R. As universidades federais: gasto, desempenho, eficiência e produtividade. Brasília: IPEA, Texto para discussão, n. 752, 2000

DEBREU, G. The coeficiente of resource utilization. Econometrica: Journal of the Econometric Society, v.19, n. 3, p. 273-292, 1951. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/1906814?seq=1#page_scan_tab_contents.

FURTADO, L. L.; CAMPOS, G. M. Grau de eficiência técnica dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e a relação dos custos, indicativos de expansão e retenção junto aos escores de eficiência. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 9, n. 3, 2015.

FARREL, M.J.The measurement of produtive efficiency.Journal of Royal Statistical Society, v. 120, n.3, p.253-290, 1957.Disponívelem: http://www.jstor.org/stable/2343100

FERREIRA, M. A. M.; BRAGA, M. J. Eficiência das sociedades cooperativas e de capital na indústria de laticínios. Revista Brasileira de Economia, v. 61, n. 2, p. 231-244, 2007.

GIACOMELLO, C. P.; OLIVEIRA, R. L. de. Análise Envoltória de Dados (DEA): uma proposta para avaliação de desempenho de unidades acadêmicas de uma universidade. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, Florianópolis, v. 7, n. 2, p. 130-151, maio 2014. DOI: 10.5007/1983-4535.2014v7n2p130.

KUAH, C. T.; WONG, K. Y. Efficiency assessment of universities through data envelopment analysis. Procedia Computer Science, v. 3, p. 499-506, 2011. DOI:10.1016/ j.procs.2010.12.084

KOOPMANS, T. C. Efficientallocationofresources. Econometrica: JournaloftheEconometric Society,v. 19, n.1, p. 455-465, 1951. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/1907467?seq=1#page_scan_tab_contents.

MELLO, J. C. C. B. S. de; MEZA, L. Â.; GOMES, E. G.; BIONDI NETO, L. Curso de análise de envoltória de dados. Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional, v. 37, p. 2521-2547, 2005.

MEZA, L. A.; BIONDI NETO, L.; MELLO, J. C. C. B. S. de; GOMES, E. G.: COELHO, P.H.G. Free software for decision analysis: a software package for data envelopment models. In: 7th International Conference on Enterprise Information Systems – ICEIS 2005, v. 2, p. 207-212,2005.

PEÑA, C. R. Um Modelo de Avaliação da Eficiência da Administração Pública através do Método Análise Envoltória de Dados (DEA). Revista de Administração Contemporânea, v. 12, n. 1, p. 83-106, 2008. DOI:10.1590/S1415-65552008 000100005.

RAMOS, R. E.; FERREIRA, G. M. Analisando retornos de escala usando DEA: um estudo em Instituições de Ensino Tecnológico no Brasil. Gepros: Gestão da Produção, Operações e Sistemas, v. 2, n. 4, 2007.

RODRIGUES, Alexandre de Cassio; MUYLDER, Cristiana Fernandes de; GONTIJO, Tiago Silveira. Eficiencia das Undiades do CEFET-MG: Uma avaliação por Data Envelopment Analysis. Revista For Science, 2018. DOI: 10.29069/forscience.2018v6n3.e270

SANTOS, J. P. P. dos. Análise da Eficiência de Unidade de Ensino: um estudo comparativo da evolução do desempenho entre os campi do Instituo Federal Farroupilha. Dissertação do Programa de Pós Graduação Profissional em Gestão de Organizações Públicas da Universidade Federal de Santa Maria, 2018.

SILVA, Juliana Sales; CORRÊA, Carolina Rodrigues; GOMES, Adriano Provezano. Determinantes da eficiência dos programas de pós-graduação em economia do Brasil. Reflexões Econômicas, v. 2, n. 2, p. 55-75, 2017.

TAVARES, R. S.; MEZA, L. A. Uso da análise envoltória de dados para a avaliação da eficiência em cursos de graduação: um estudo de caso em uma Instituição de Ensino Superior brasileira. Revista Espacios, v. 38, n. 20, 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.26853/10.26853%2FRefas_ISSN-2359-182X_v07n06_03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Refas - Revista Fatec Zona Sul

Licença Creative Commons CC BY-NC-ND.